Prazer, Ceres


fumando e escrevendo

‘Uma manhã despertei sonolenta, com o rosto castigado e o corpo dolorido pela noite mal dormida. Mirei meus olhos no espelho, mas só vi a tristeza que senti pelos cacos de um sonho despedaçado. Essa é a minha e talvez a sua história também. Dos cacos criamos mosaicos. E de sonhos perdidos, as melhores obras de nossas vidas.’

Mãe de quatro lindos e adoráveis filhos. Sou arteira, não artista. Curiosa por princípio. Adoro pipoca e melancia, cerveja com amigos e boa conversa. Buscando caminhos e escrevendo outros.

Usando de palavras de pessoas mais talentosas, aí seguem algumas que me descrevem:

“Eu não devo nada a ninguém.
Eu não sou do mal nem do bem
Tô no meio do caminho
Tô fazendo a minha estrada
Sem pedir carona…”

 “Sou como pimenta, não é todo mundo que gosta… Nem todo mundo que aguenta!”

“Viver não é necessário; o que é necessário é criar.
Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso.
Só quero torná-la grande,
Ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo
Só quero torná-la de toda humanidade;
Ainda que para isso tenha de perdê-la como minha.”
Fernando Pessoa

Anúncios

2 pensamentos sobre “Prazer, Ceres

Seja você uma parte desse mosaico. Compartilhe suas impressões, sentimentos e opiniões aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s