Intolerância

Eu ando com fama de ser rude, mas talvez seja só um pouco de intolerância. É que os anos fazem isso com a gente. Ensina a gente entender mais, mas também impor mais limites. Teve um tempo que eu permitia que as pessoas fizessem qualquer coisa comigo, sabe? Viravam-me do avesso, me enchiam de culpa e vomitavam suas bobagens.

Permitam-me? Cansei. É, cansei. Sabe quando você não tá mais para ouvir tanta bobagem? Tanta falta do que fazer? Ahhh. A vida já é tinhosa com a gente. Brinca com nossos sentimentos, arranca-nos o tempo. Acumulamos fracassos e derrotas. Nos enchemos de frustração. E daí? É assim mesmo! Sinto muito, mas é assim. Daí a gente bate a poeira, olha para cima, faz cara de passarinho e sai assobiando. E continua o caminho para comemorar as alegrias, as vitórias e sucessos que também vem ao nosso encontro para nos lembrar que também somos filhos de Deus.

Sim. Sou rude. Mas posso ser doce. Mais doce que uma colherada de mel, ou de brigadeiro ou de leite condensado puro. Posso te pegar no colo quando teu sofrimento estiver rasgando sua alma em milhões de pedacinhos. Talvez eu até consiga fazer você rir, quem sabe até gargalhar. Pode ser que acabemos a noite falando de bobagens divertidas ou sobre a terceira dimensão. É possível também que eu não fale nada, mas marque minha presença assistindo ao seu lado temporadas completas de Friends, revendo pela enésima vez Chocolate ou a trilogia completa de Indiana Jones, comendo pipoca e bolo de chocolate quente. Não sei exatamente o que farei, mas farei o que eu puder para te fazer feliz. Para isso acontecer só não me venha com seus sofrimentos fúteis. Seus complexos egoístas. Sua passividade acomodada.

Não. Sinto muito. Não quero te ouvir. Não quero saber do seu sofrimento por causa da conta bancária ou da espinha que surgiu na cara no dia que você ia sair com aquele gato. Não quero saber se a garota saiu com você só por causa do teu carro ou se a porcaria do forro da sua bolsa rasgou. Na verdade eu não dou a mínima. É isso. Chega de complexos doidos, de tristezas comuns, de medos que só você e a torcida do Corínthians sentem. Não me mostre lágrimas de mártir. Um pouquinho menos de auto piedade faria bem ao mundo. Quem sabe as pessoas possam distribuir um pouco de compaixão se não estiverem tão concentradas em senti-la por si mesmas?

Na mesma proporção minha intolerância explode com declarações de felicidade perfeita. Famílias, trabalhos e relacionamentos dignos de um filme da sessão da tarde. Quem você pensa que engana? Sinto muito, mas não acredito nessa baboseira de vida perfeita, sonho americano, casas com jardim na frente enquanto você se balança na varanda tomando vinho branco com seu marido perfeito.

Sabe o que é? O problema é que eu amo a vida imperfeita. As pessoas que descem do salto. Que exprimem suas fragilidades demonstrando a força que nem imaginam que tem. O descontrole na paixão ou na diversão. Essa história de equilíbrio me cansa. É equilíbrio ou estão reprimindo sentimentos? Raiva, frustração e alegria reprimida resulta em representações teatrais de sofrimento e vitória. Tá na hora de parar de representar a pessoa linda, o profissional de sucesso, o amante perfeito. Passou da hora de deixarmos para trás as reclamações inconsistentes, os sofrimentos que damos espaço para crescerem por causa de nossas fraquezas.

A vida é isso aí. Gostem ou odeiem. Ela não é perfeita mesmo, mas quer saber? Muitas vezes ela nos surpreende com sonhos inalcançáveis e outras vezes, ela nos dá só o que lutamos para ter, e isso acontece na maioria das vezes… 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Intolerância

  1. É, filha, e vamo que vamo!!!! Sorrindo, chorando, sofrendo, explodindo de alegria. É a vida de todos!!! O segredo está em encontrar a felicidade nas pequenas coisas (e nas grandes tb!!) Bjs

Seja você uma parte desse mosaico. Compartilhe suas impressões, sentimentos e opiniões aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s