Um italiano no meio do caminho parte II

 

Massimo caminhava atrás de mim pedindo desculpas e perdão pelo impulso. Não queria que eu ficasse com uma má impressão dele. Disse a ele que estava tudo bem, que só não esperava por isso e que de qualquer maneira eu precisava mesmo ir.

Só consegui me livrar dele quase meia hora depois. Quando percebi que a tática de sair andando na frente não ia dar certo, eu finalmente me virei para ele e pedi seu telefone prometendo que, após meu compromisso, eu o encontraria. Se ele acreditou ou não eu não sei, mas pelo menos me deixou em paz.

Não que a história fosse absurda, ou que eu seja uma pessoa cheia de pudores, mas me pegou tão de surpresa que me irritei. Ele poderia ter me encantado mais e se tornar o homem da minha vida, mas infelizmente, apesar do cenário ser propício, eu não estava em um filme.

Aproveitei que havia desviado do meu caminho para a “fuga” e fui até Roma Termini em busca de uma máquina fotográfica. A minha frustração em não conseguir registrar tudo o que eu já tinha visto era imensa.

DSCF1019

A estação estava cheia. O andar subterrâneo era onde se encontravam mais lojas. Andei por todos os corredores e não encontrei o que procurava. Mas, mesmo para uma pessoa que não é consumista como eu, resistir às diversas tentações de roupas de inverno e botas não era fácil.

Algumas lojinhas me lembravam barracas de camelôs, pequenas e apinhadas de mercadoria. Eu tenho um problema com chapéus, lenços e cachecóis. Quero todos, mas resisti bravamente.

Respirei fundo e só investi no necessário. Meias para enfrentar o inverno. Na loja de meias fui atendida por uma espanhola que mora na Itália há 8 anos. Disse ela que na Itália se ganha mais dinheiro. Acho que se gasta mais também, porque Roma é muito cara. Enfim, ela era uma moça divertida e muito espontânea. Vestida no estilo roqueira, cabelos curtos formando moicano, piercing no nariz, lábio e sobrancelha, ela destoava da maioria por ali, com seu visual agressivo que não refletia a pessoa amável e agradável que era.

Senti fome e acabei comendo no mesmo McDonald´s onde uma noite antes havia pedido informação em vão ao funcionário. Eu tinha muita vontade de experimentar a famosa culinária italiana, mas os preços que vira até aquele momento me desanimaram. Optei por gastar mais à noite, pois queria conhecer um pouco da vida noturna romana.

Passo o resto desse meu primeiro, emocionante, agitado e cansativo dia me perdendo entre ruas. Era uma área residencial, só alguns restaurantes e bares. As fachadas das construções antigas formavam um cenário pitoresco e as plantas exibiam um colorido muito diferente, enfeitando as janelas e ruas. As luminárias davam charme às fachadas, principalmente à noite quando refletiam uma luz fraca e amarelada.

O dia estava acabando e o frio ocupava o ar. O sol se pondo proporcionava um tom dourado refletido em prédios e o céu lembrava uma pintura com cores tão vibrantes que pareciam falsas.

Passo em um supermercado próximo a Basílica Santa Maria Maggiore para me alimentar melhor no dia seguinte e a economia era considerável optando em comer no hostel no lugar dos convidativos restaurantes. A variedade de pães e pizzas é outra tentação. Para quem nunca viajou e não conhece nada, qualquer programa é diversão. Passiei entre os corredores do mercado olhando produtos que não conhecia como se estivesse namorando vitrines de lojas.

Como a percepção do tempo mudara para mim. Não passara nem 24 horas que eu chegara em Roma e estava tão à vontade… Tinha a sensação de estar lá há muito mais tempo. Já havia vivido tantas emoções diferentes em um só dia…

Na volta para o hostel eu pensava no medo de talvez me decepcionar com o resto da viagem, pois eu não imaginava como me surpreender depois de ver tanta beleza, mas eu estava redondamente enganada. O que na verdade eu não imaginava eram quantas experiências eu ainda vivenciaria nos próximos 33 dias que ainda me restavam em terras européias…

Anúncios

3 pensamentos sobre “Um italiano no meio do caminho parte II

Seja você uma parte desse mosaico. Compartilhe suas impressões, sentimentos e opiniões aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s