Fazendo meu caminho

Bem lugar comum, eu sei,

Mas o que é a vida senão uma trajetória?

Um passo após outro…

Não me atreveria a compará-la com uma escada

Porque seria uma escada tortuosa

E fatalmente perigosa…

 

Sigo caminhando desconhecendo o final

Tenho tentado apreciar mais o redor do caminho

Que a própria estrada…

Muitas vezes cansativa e monótona

 

Algumas coisas não me cansam o olhar

Como o sol adormecendo e dourando o céu

Como a planta aparentemente frágil

Que cresce dentre tijolos velhos

Em um muro quase destruído

 

Me distrai o pensamento, o som de uma risada

Elas sempre me fazem bem

 Desperto com uma brisa ou com o vento

 

Distraída com meus próprios passos

Perdi e achei muitas coisas 

Experiências, amigos, amores …

Sonhos, projetos, ilusões …

Conquistas, bens e aflições…

 

Às vezes, senti que era dona do mundo

Outras vezes, refém

Refém de pessoas,

de trabalho, do cotidiano

De mim mesma

E dos meus preconceitos

 

Me sinto assim

Perdendo e ganhando

Ensinando e aprendendo

Arriscando e me escondendo

Mas a procura do estado perfeito

Da liberdade verdadeira

Da busca concluída 

Se é que ela existe…

 

Anúncios

Seja você uma parte desse mosaico. Compartilhe suas impressões, sentimentos e opiniões aqui.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s